Warning: Undefined array key "options" in /home/u630391222/domains/irmasdospobres.com/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 194
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Luís Maria Palazzolo nasceu em Bérgamo em 10 de dezembro de 1827 em uma nobre família.
Desde criança manifestou uma sensibilidade diferenciada para com os mais pobres.
Tornou-se sacerdote e poderia se dedicar a um ministério tranquilo e gratificante, continuando a viver no conforto familiar.
Mas, ele decide investir totalmente o seu entusiasmo no oratório da Rua Foppa, um beco suburbano muito pobre da cidade para onde também foi morar, determinado a “constituir família com os pobres”.
A sua vida é uma contínua abertura a novas situações de necessidade que o Bispo e a própria vida lhe apresentam: crianças órfãs e abandonadas, às vezes, até vendidas pelos familiares…
…meninas exploradas nas tecelagens, famílias numerosas e muito pobres, doentes pobres sem acesso a cuidados hospitalares, jovens e adultos analfabetos…
O programa de suas ações se define e se configura pouco a pouco, condensando-o numa das suas frases características, fortes e eficazes: “Procuro e recolho o refugo da sociedade, porque onde os outros o fazem, fazem-no muito melhor do que eu poderia fazer, mas onde os outros não fazem, tento fazer alguma coisa, assim como posso”.

O amor pelos mais pobres brota da sua descoberta e contemplação cotidiana do amor de “Deus Pai infinitamente amável”, que se fez visível a nós em “Jesus que morre nu na cruz”.

Pe. Luís vive fortemente esta esperança contemplativa em julho de 1869, durante uma viagem para os exercícios espirituais em Roma e se torna discípulo do Amor- Crucificado numa coerência de vida sem reservas: de fato, torna-se pobre, muito pobre, despojando-se de si mesmo, de todos os seus bens para os pobres, e o faz
ao estilo de Jesus, colocando-se ao serviço dos últimos, partilhando as dificuldades e as esperanças dos pobres na simplicidade e na realidade da vida cotidiana.
Os pedidos de ajuda aumentam e Pe. Luís tenta multiplicar seu coração e braços.
Um encontro verdadeiramente feliz e certamente guiado pela Providência é com Teresa Gabrieli, uma jovem professora indicada a ele por seu diretor espiritual: uma mulher de grande virtude, sabedoria e sensibilidade para com os pobres.
A ela, Palazzolo propõe compartilhar sua aventura de caridade.
Luís Maria Palazzolo morreu em 15 de março de 1886 e foi declarado “bem-
aventurado”; por seu compatriota e estimado Papa João XXIII em 19 de março de 1963. Em 15 de março de 2022 foi proclamado santo pelo Papa Francisco.