Warning: Undefined array key "options" in /home/u630391222/domains/irmasdospobres.com/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 194
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Teresa Gabrieli nasceu em Bérgamo em 13 de setembro de 1837.
Ao contrário de Palazzolo, Teresa vem de uma família humilde de agricultores e graças aos grandes sacrifícios da família pode frequentar a escola das Irmãs Canossianas e obter o diploma de “professora”.

A morte primeiro do pai e depois da mãe, obrigaram-na a adiar o sonho de
consagrar-se totalmente ao Senhor no Instituto das Irmãs Canossianas onde
estudava. Já formada, não podendo lecionar devido à pouca idade, assumiu por alguns anos a gestão do pequeno negócio agrícola da família.
Em 1861, motivada por um apelo do Bispo sobre a urgência de educar as jovens, deixa o negócio agrícola da família e muda-se para a Paróquia de Santo Alessandro, onde consegue abrir uma escola particular.
Quando Pe. Luís expõe seu projeto, Teresa Gabrieli, ao aceitar, realiza seu sonho de consagrar-se a Deus, mas por caminhos totalmente imprevistos e com um futuro absolutamente incerto.

Depois de uma noite em oração, na madrugada de 22 de maio de 1869, Teresa fez os votos religiosos e foi morar na pobre casinha da Rua Foppa, junto com Molgori, uma menina deficiente e com a saúde debilitada que Palazzolo havia confiado a ela por seis meses.

Nessa noite começa a família religiosa que levará o nome de “Irmãs dos Pobres “,nome que pretendia ser um programa: mulheres totalmente consagradas a Deus, ou como escreve Pe. Luís “consagradas à caridade de Cristo”, a estar totalmente ao serviço dos pobres, de fato “dos pobrezinhos e das pobrezinhas”, como ele gostavade chamá-los com ternura e respeito.

Com a morte de Pe. Luís em 1886, a responsabilidade por 11 casas, 70 irmãs, 270 órfãos, recaiu inteiramente sobre Teresa Gabrieli; que liderou com energia evangélica a crescente família Palazzolo por 22 anos, empenhada em ser a primeira, entre as irmãs, a dar testemunho de uma caridade sem medida.                                              

Com sua morte, em 6 de fevereiro de 1908, deixou a Congregação com 40 casas,217 irmãs e 40 noviças.

Em 2005 foi aberta a Causa de sua Beatificação.

Em 19 de março de 2019, o Santo Padre o Papa a declarou “Venerável”, porque em vida exerceu virtudes heroicas.